23/08/2018 Sustentabilidade corporativa é fundamentada pela eficiência e inovação

Sustentabilidade corporativa é fundamentada pela eficiência e inovação

Foto: Rubens Nemitz Jr.

O 7º Fórum Sustentabilidade e Governança reuniu em Curitiba, em dois dias de evento, 230 decisores para amplo debate sobre estratégias que fortalecem a competitividade e a sociedade

 

A sétima edição do Fórum Sustentabilidade e Governança reuniu em Curitiba, nos dias 21 e 22 de agosto, representantes das maiores companhias do país para reforçar a importância de manter o tema da sustentabilidade em pauta. O consolidado evento de referência no tema contou com três palestras, quatro painéis com 14 painelistas, e 230 participantes formados por presidentes, CEOs, diretores, empresários/acionistas e conselheiros. O evento é promovido pela STCP Engenharia de Projetos em parceria com a Milano Consultoria e Planejamento.

 

O Fórum realiza pelo terceiro ano consecutivo, em parceria com a GreenFarm CO2Free, a neutralização das emissões de carbono do evento. Nesta edição foram neutralizadas seis toneladas de carbono, além de 45 mil litros de água referente à pegada hídrica. A compensação acontece na Zona de Amortecimento do Parque Nacional da Ilha Grande, no corredor internacional de Biodiversidade do Rio Paraná. A reposição dos 45 mil litros de água potável ocorre no rio Paraná, do qual o rio Iguaçu (onde Curitiba está localizada) é um afluente.

 

Palestras

 

A sustentabilidade vem se tornando uma estratégia empresarial fundada na busca da eficiência, da diferenciação, da inovação e do fortalecimento da competitividade. Para ilustrar esta afirmação, Renata Seabra, fundadora da Responsible Business, consultoria especializada na Agenda 2030/ODS e mestranda em Direito Internacional explicou como a Agenda 2030 da ONU legitima a atuação do setor empresarial. Seja como diferencial competitivo ou para estreitar laços com o setor público, as empresas devem participar da implementação das ODS também para fortalecer sua cadeia produtiva.


Os valores que definem as empresas e as ações de sustentabilidade verdadeiramente implementadas e executadas devem ser comunicadas ao público, da maneira que este melhor o absorva e com os porta-vozes corretos; esta foi a mensagem de Eloi Zanetti, empresário, consultor e palestrante em marketing. Para fechar o ciclo de palestras, Arthur Igreja, professor da FGV/RJ e palestrante com foco em inovação trouxe aos convidados a visão do blockchain e como a prática impactará a governança das empresas. O registro público e descentralizado é a transparência necessária para o engajamento entre público final, investidores e empresa.


Cases de sucesso

 

O painel “Capital natural e sustentabilidade: oportunidades, mercados e custos” apresentou o panorama do meio ambiente. As empresas Observatório do Clima, Forest Trends Peru e Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) mostraram que ainda é preciso falar de energias limpas e tendências em tecnologia no setor, que irão mitigar as mudanças climáticas no planeta. O segundo painel, “Tendências em sustentabilidade e governança: cases corporativos”, contou com as empresas Vale, Sanepar e Natural Cotton Color; diferentes segmentos e tamanhos de atuação, mas todas próximas às suas comunidades de entorno, sendo protagonistas das suas ações de sustentabilidade, tanto internamente em suas corporações quanto para o Brasil.

 

A diversidade do sistema financeiro foi apresentada no terceiro painel: Finanças e sustentabilidade: modelos e práticas do setor financeiro, com CAIXA, JP Morgan do Brasil, BRDE e Sicredi. Todas apresentaram seus indicadores de estímulo e/ou limitação para a geração de incentivos financeiros para projetos que envolvam sustentabilidade e governança, e que dialoguem com seus valores. Em comum, possuem a missão e preocupação de promover um desenvolvimento sustentável do país. Para finalizar a apresentação de cases, o painel “Inovação e sustentabilidade corporativa” teve a presença de gigantes em energia - WEG Novas Energias, Copel e Fundação Parque Tecnológico Itaipu. Os altos investimentos por elas realizados em pesquisas, inovação e educação demonstram que eficiência energética já é um setor conectado com o futuro.


8º Fórum Sustentabilidade e Governança

 

Joésio Siqueira, vice-presidente da STCP, finalizou o evento com a satisfação do desempenho de mais um ano de debates fortalecidos para a governança da sustentabilidade. “Para esta edição, pensamos na temática visando apresentar o futuro de práticas que nortearão os negócios. Se não compartilharmos e ensinarmos o que é melhor para construir um modelo negócio adequado, nós vamos quebrar. Desta forma, seguiremos com nosso propósito e em 2019 teremos a oitava edição”.

Fonte: Luciana Pompeu -The Way Comunicaçã.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.